Mentira!

Neste blog e noutros sites do autor poderá prever o futuro do país tal como o presente foi previsto e publicado desde fins da década de 1980. Não é adivinhação, é o que nos outros países há muito se conhece e cá se negam em aceitar. Foi a incredulidade nacional suicidária que deu aos portugueses de hoje o renome de estúpidos e atrasados mentais que defendem os seus algozes sacrificando-se-lhes com as suas famílias. Aconteceu na Grécia, acontece cá e poderá acontecer em qualquer outro país.
Freedom of expression is a fundamental human right. It is one of the most precious of all rights. We should fight to protect it.

Amnesty International


3 de março de 2009

Mentiras, Desinformação, Impostura – São os Princípios Que Regem o Bando da Canalha Jornaleira de Hoje

As mentiras, encobrimento, conluio e outros comportamentos que revelam os mais baixos procedimentos e qualidades profissionais da actual banda de jornaleiros ignóbeis que nos desinformam continuam a provar-se.

Numa publicação deste blog na semana passada, intitulada «Roubo dos Telefones Autorizado Pela ANACOM», denunciava-se o caso escandaloso dos aumentos das tarifas de comunicações telefónicas móveis. Dizia-se que estas tinham aumentado mais de 20% nalguns casos

Os noticiários televisivos recentes do domingo último mencionaram que as tarifas aqui referidas sofriam este ano um aumento de 2,5%.

Com efeito, os aumentos de 2,5% existem, só que se referem apenas às tarifas ao minuto e não às novas, ao segundo, obrigatoriamente introduzidas pela União Europeia. Neste caso os aumentos são em geral superiores aos modestos 20% anunciados por este blog, chegando mesmo a ultrapassar os 25%! Confira-se, por exemplo, no site da Rede4, que se presume ser de entre as mais baratas e que também oferece um ficheiro PDF com as novas tarifas. Aí podem-se ver as actuais e as futuras tarifas, assim como as novas para planos equivalentes, mas ao segundo. Como os dados dessa página serão substituídos dentro de dias, ficando apenas os novos, guardou-se essa página e o ficheiro PDF, que poderão continuar a ser consultados aqui.

Desde logo se compreende que as desinformações da cambada de jornaleiros não passam de imposturas de miseráveis tinhosos, pois que contando apenas uma parte da história estão a esconder os enormes aumentos e o aberto conluio da ANACOM, tal como citados anteriormente neste blog. A apresentação parcial duma verdade completada por uma ocultação do restante é uma impostura premeditada e mal intencionada: uma burla qualificada. Afinal, que raça de animais são estes sabujos que em lugar de informar têm como profissão enganar-nos, em que jamais podemos confiar, cujo princípio básico da sua vida é o de burlar toda a gente?

Pelo que se vê é mais um caso a demonstrar o espírito de carneiro da população. Políticos altamente corruptos e ladrões, juízes incompetentes e calões (segundo o Eurostat não despacham metade dos processos que os seus colegas da EU por ano – ver neste artigo), jornaleiros indignos nem merecedores da comida que enfardam. Tudo os carneiros admitam apenas com queixinhas ingénuas. Digam que este país não é um verdadeiro paraíso para gente perniciosa e máfia maléfica.

Esta banda de malandros mal intencionados, de pobres pedantes ignorantes, mal falantes e que escrevem pior que gado, são os principais responsáveis pela ignorância geral. Os portugueses, na sua generalidade com a baixa educação, incivilizados e com pouquíssima intrusão literária, não só por o ensino escolar ser o que se sabe como ainda por os exames escolares não terem qualquer valor e qualquer ignorante os possa passar sem quase nada saber, tornam-se extremamente vulneráveis e influenciáveis por aqueles que mais ouvem. Não têm conhecimentos para avaliarem o que ouvem e por isso se limitam a tudo repetir como papagaios; papagaios analfabetos, evidentemente. Assim, esta corja da jornaleirada repugnante tem destruído a língua, tanto na fala como na escrita. Quando se ouve esses brutos grosseiros dizer biópsia, entochicar, ilcòptros, glicémia, rècor e dezenas mais de bestialidades semelhantes, que consideração se pode ter por essa imunda ralé de cloaca? Lêem-se alguns jornais e vêem-se legendas de filmes ou documentários ilegíveis por tantas vírgulas nelas semeadas que só servem para atrapalhar a leitura, algumas até separando o sujeito do predicado. Vírgulas – que são separações – apostas a conjunções copulativas; uma une e a outra separa! É preciso ser mais que tarado. Vírgulas a seguir a um mas. Iniciar séries de frases por E e por Mass. Vocabulário reduzido ao extremo, repetindo continuamente os mesmos termos e palavras. Aprenderam por gramáticas a que foram arrancadas muitas páginas, como a das contracções das preposições e dos pronomes com os artigos, por exemplo. Oh, o rol é tão longo que nem vale a pena continuar. Num grande número de blogs escreve-se bem melhor que esses labregos engravatados.

Que consideração, pequena que seja, poderão merecer tais bandalhos pedantes, arrogantes e assassinos da língua? Haverá gente mais repugnante neste sentido? Para um povo na sua generalidade iletrado, atrasado, com pouca instrução, incapaz de pensar por si mesmo, profundamente desinformado, de esperteza saloia, mas malandro de trazer por casa, de ditinhos giros, frases feitas, tão estúpido que só compra o que lhe é mandado pela publicidade em vez de a tomar por uma aviso contrário, poderá haver uma influência mais maléfica que a dessa canalha imunda?

Isto está longe de ser tudo, evidentemente, o assunto é bem mais extenso, mas ficamo-nos com a pergunta de como pode tanta estupidez e pedantismo auto-proclamar-se de «Comunicação Social»? Dificilmente poderiam ter escolhido nome que mais evidencie o ridículo dessa corja, que só faz rir a qualquer estrangeiro após dificílimas tentativas para lhe explicar do que se trata e de ele abrir a boca de admiração e incompreensão. Prova de povo carneiro e iletrado é a de quase a sua totalidade o aceitar e papaguear.

Divirta-se com um, slide show que contém algumas frases para eles absolutamente normais.