Mentira!

Neste blog e noutros sites do autor poderá prever o futuro do país tal como o presente foi previsto e publicado desde fins da década de 1980. Não é adivinhação, é o que nos outros países há muito se conhece e cá se negam em aceitar. Foi a incredulidade nacional suicidária que deu aos portugueses de hoje o renome de estúpidos e atrasados mentais que defendem os seus algozes sacrificando-se-lhes com as suas famílias. Aconteceu na Grécia, acontece cá e poderá acontecer em qualquer outro país.
Freedom of expression is a fundamental human right. It is one of the most precious of all rights. We should fight to protect it.

Amnesty International


19 de outubro de 2007

Um amplo movimento popular

Tendo vindo a analisar a forma como o sistema político e económico actual funciona, cheguei a diversas conclusões, a primeira das quais é a de que o poder é escravo das regras das grandes corporações económicas. Vivemos numa época em que impera o neoliberalismo, uma forma mais selvática de capitalismo, caracterizada por negar qualquer intervenção reguladora do Estado na economia e por valorizar o lucro acima de tudo o resto, desprezando a pessoa humana. É sob este sistema que vivemos, não só em Portugal, como também no resto do planeta.

Angustiante, não é verdade? Não! Como anarquista, luto por uma sociedade diferente, igualitária, e continuo a acreditar firmemente que a mudança é possível. E dou um belo exemplo. Realizou-se ontem a manifestação da CGTP, que juntou, no Parque das Nações, cerca de 200 mil tabalhadores. No final da manifestação, o líder da central sindical, o Carvalho da Silva, afirmou que “pela sua dimensão e pelas suas características, hoje é um dia histórico” e acrescentou que agora “vão ampliar-se as alianças sociais e a luta dos portugueses”. Sugiro que leiam esta notícia que publiquei no meu site Contracorrente sobre este acontecimento.

Este é o caminho para que o sistema possa ser modificado. Juntar as massas em movimentos de contestação populares, independentemente do facto de serem ou não organizados por sindicatos ou centrais sindicais. Não ignoro que estas organizações dependem, de uma ou outra forma, de orientações político-partidárias e que os partidos políticos se aproveitam delas para os seus propósitos pró-sistema. Contudo, estas organizações também podem contribuir para mobilizar as massas, como foi o caso de ontem. O próprio anarquismo teve, há dois séculos, uma dimensão sindical, designada por anarco-sindicalismo. Acredito firmemente que será através de um amplo movimento popular que o sistema poderá, um dia, ruir.

2 mentiras:

A. João Soares disse...

Caro Savonarola,
Embora a sua luta, que é muito semelhante à minha quanto aos objectivos, possa parecer condenada ao fracasso total, acho que vale a pena continuar. Os resultados surgirão um dia. A sabedoria popular consolidada ao longo de séculos diz que «água mole em pedra dura tanto bate até que fura». Elas não matam mas amolecem. Um pouco de utopia e de sonho ajuda as pessoas acordarem e o mundo a girar em direcção ao melhor rumo. As guinadas na condução podem dar despistes e capotamentos o que é indesejável, sendo recomendável a suavidade e progressividade, a não ser em casos graves em que vale a pena arriscar tudo, para evitar um mal maior.
O primeiro passo será a luta pelo civismo, pelos direitos e deveres da cidadania.
O amigo está no bom caminho. Continue.
Abraço e bom fim-de-semana

braga disse...

Santa ingenuidade!
Pelo menos ainda têm esperança.
Meus caros, se ficarem à espera que as massas façam alguma coisa, é melhor ficarem à espera deitados mas não na cama, numa cápsula criogénica. Vão ter de esperar mtos séculos.
É giro, eu tb gosto de ver a malta em grande número contra o poder. Eu vivi o 25 de ABRIL e foi a coisa mais bonita que vivi. Com prec com MFA Conselho da revolução e tudo. Gostei de tudo e não digo mal nenhum desse PREC. As manifs eram óptimas era tudo óptimo mas agora isso já não dá.
Em vez de estarmos à espera que todos alinhem é melhor que cada um de nós utilize a sua própria cabeça e aja de acordo com a sua consciência.
Que não vá em tretas, de partidos, sindicatos etc.
Vejam o bloco de esquerda, eram tão giros, e agora já não se distinguem dos outros, nomeadamente os ditos de esquerda.
Desde que sentaram o rabinho no parlamento e aqueceram o assento deixaram de ser criativos.
Pois é, ser-se coerente, racional e intransigente com as suas convicções é que eé difícil.
Gandas manifs, ou movimentações de massas, normalmente não dá grande coisa.
Eu , se calhar até nem estou de acordo com os objectivos da maior parte das pessoas que participam nesses eventos. Se calhar eles só lá estão porque as coisas estão mal, não por princípios.
A maior parte deles, se melhorar a sua situação económica, isto é, tiver dinheiro pró carrito novo igual ao do vizinho, para umas férias na república dominicana num ressort onde é tratado com todas as mordomias enquantos os desgraçados no exterir passam fome, para um telemóvel 3G, etc. até vai votar nas próximas eleições no psd ou cds ou até no ps!!!!!
Pensar pela nossa cabecinha e não se prostituir, como os fp da política partidária e agir em coerência com os nossos princípios é a única forma de alterar a situação mas, também neste caso, o melhor é ficarem à espera deitados, não na cama, mas numa cápsula REFORÇADA criogénica. Vão ter de esperar mtos milénios.
PACIÊNCIA